UPA Centro registra queda de aproximadamente 58% nos casos de Covid-19

Comparação foi feita entre abril e julho deste ano

Por Abraão Oliveira 28/07/2021 - 05:00 hs

Em julho, a UPA Centro de Barra Mansa apresentou uma queda significativa nos casos de Covid-19, em um comparativo com o mês de abril, o que levou ao desmonte da estrutura exclusiva criada para atender quem chegava ao local com sintomas de síndrome gripal. Os serviços na tenda foram finalizados no dia 24 de julho e o desmonte foi feito nesta terça-feira, 27.

Em abril, foram registrados 1.109 pacientes com síndrome respiratória/Covid-19 na tenda da UPA, enquanto em julho, até o momento, foi registrado um total de 642 casos, representando uma queda de 57,88%.

Segundo o coordenador administrativo da UPA Centro, Osias Alves Penha, a diminuição dos casos na unidade tem total relação com o número de vacinados no município. "Graças a Deus estamos conseguindo avançar com a imunização em Barra Mansa, o que tem diminuído de forma considerável os casos de coronavírus, mas ainda é preciso atenção e cuidado de todos para que se mantenha dessa forma".

João Pedro de Oliveira foi à UPA Centro fazer o teste de Covid-19 e falou sobre o atendimento. "Estou alguns dias com os sintomas e resolvi procurar um médico para tirar a dúvida. Fui muito bem tratado e atendido aqui. Estou muito feliz por não estar com o vírus", declarou.

De acordo com o último vacinômetro divulgado na noite desta segunda-feira, 26, o município já vacinou 128.026 pessoas, sendo 84.453 com a primeira dose, 39.614 com a segunda, e 3.959 com a dose única da Janssen, que não necessita de aplicação complementar. A vacina mais aplicada na primeira dose em Barra Mansa foi a AstraZeneca, com 42.776 doses. Em seguida vem a Coronavac, com 27.308 e a Pfizer com 14.369. Já com a dose dois, quem lidera é a Coronavac, com 24.357, seguida da AstraZeneca, com 15.206 e a Pfizer, com apenas 51 doses aplicadas.

Os números de ocupações dos leitos clínicos e de UTI também estão controlados. Segundo os dados divulgados nesta terça-feira pela Gerência de Vigilância em Saúde, 13% dos leitos clínicos estão ocupados e 88% disponíveis. Já os leitos de UTI têm 19% ocupados e 81% disponíveis. Em relação aos respiradores, 3% estão ocupados e 97% disponíveis.  Já o boletim epidemiológico totalizou 16.048 casos positivos, 606 óbitos e 15.200 pessoas curadas.

Segundo o secretário de Saúde Sérgio Gomes, houve uma queda expressiva nos números de casos e internações. "Estamos fazendo um trabalho sério e transparente, respeitando todos os protocolos. Prova disso, é a queda nos atendimentos e nas internações. Vamos seguir avançando na vacinação para conseguirmos, em breve, melhorar ainda mais as estatísticas", concluiu.